quinta-feira, 31 de março de 2011

Keep dreaming

Não consigo dormir, eu fico imaginando você vindo tão tarde com um chocolatinho embrulhado para me dar.

Deixa

Deixa para amanhã, ou depois de amanhã, ou depois. Tanto faz um dia ou outro. Ninguém vai embora, não é mesmo? Ou vai?

A love letter in topics

1. hearts on a notebook
2. hearts on a panflet about a museum
3. hearts on a napkin
4. hearts on a post-it
5. hearts on a paper
6. a broken heart inside of me

segunda-feira, 28 de março de 2011

Clouds in my head

I used to think that you were the sweetest person alive, I don't really know what happened to that thought.

domingo, 27 de março de 2011

Under my bed

What is there, under my bed, that does not let me sleep?

For the boy who came and ran away


Dentro dele

Deitei minha cabeça no peito dele. Ele nem imagina, mas algo extraordinário aconteceu: eu ouvi o coração dele pulsando, lá de dentro. Com a outra orelha eu pude escutar os sons da rua, das pessoas passando, dos carros, das plantas. Não sei como explicar ele estando lá, vivo, bem do meu lado, e as pessoas andando na rua, as ambulâncias, as folhas das árvores balançando. Ninguém parou, nem por um segundo. O coração dele também não. Ele respirava, o coração batia, e eu ali, participando da vida dele. O meu coração batia também, mas ninguém ouviu. Há tempos corações batem dentro das pessoas, e eu descobri o dele.

O homem que eu amo

Eu fiquei olhando para ele, o homem que eu amo. Ele perguntava as coisas, mas eu não escutava. Eu não quis segurar a sua mão. Eu não quis encostar os meus lábios nos dele, não quis chamá-lo pelo seu nome secreto. Não sei dizer quanto tempo tudo isso durou, pode ser dois minutos, pode ser duas horas. Foi o momento em que eu não o amei, o homem que eu amo.

terça-feira, 22 de março de 2011

Condição

Eu só topo ser a sua namorada, se eu puder ser sua amiga, companheira, cúmplice e parceira. Só assim. Se não for assim, então eu não topo, e quero o meu coração de volta, partido ou inteiro.

segunda-feira, 21 de março de 2011

Chove mim

Metade do jornal de hoje a noite vai estar relacionado a chuva. Perdas, alagamentos, desastres. Mas o que me importa? A chuva, como sempre digo, é uma extensão de mim, se alastrando por todos os bueiros, buscando um rio para desaguar, buscando qualquer coisa. É uma extensão do meu choro, do meu corpo caindo de mim. A chuva que cai agora na sua janela, sou eu.

Olhando pela janela do carro

A gente precisa confiar mais em nós mesmos, e contar mais um com o outro. Tudo vai nos decepcionar o tempo todo, mas vai doer bem menos se a gente puder contar um com o outro.
Estou com saudade de cinco minutos atrás.

quarta-feira, 16 de março de 2011


shh

Eu só preciso de um pouco de silêncio para poder ouvir minha própria respiração.

494

Olhei a janela. Pensei se era no segundo ou no primeiro andar. O primeiro tem grade, deve ser no segundo. Eu já me encostei naquele terraço e suspirei um monte. Dessa vez eu sorri e pensei no caminho de casa.

Plenty of nothing

Did you know how wrong you were when you said we would have plenty of time?

terça-feira, 15 de março de 2011

cada vão momento

Citando Vinícius, e acho que sem perceber, ele me disse que o nosso amor teria um fim eventualmente. Talvez os dois tenham mesmo razão. De fato, infinito já está sendo.

-->

Talvez eu esteja no caminho certo. Mesmo que eu não esteja em caminho nenhum.
Falamos sobre o fim do mundo. Na aula de história da arte eu aprendi uma coisa ou outra sobre mitologia. Comprei um livro sobre, fiquei curiosa. Achei tão triste esse fim que está chegando. Sei que não agora, mas talvez para os meus tataranetos ou os netos deles. Que triste fim. Foram tantos séculos, tantas invenções, tantos heróis, tantos loucos, tantas mortes e tantos milagres. (Por que é que hoje em dia ninguém mais faz milagres? Tanta gente foi canonizada, de repente esgotaram-se os poderes sobre humanos?) Tanta coisa para agora a natureza cair contra nós? Não é o sol que está no centro do Sistema Solar, é o dinheiro. O mundo gira em torno dele. Mitologia Grega, budismo, catolicismo, islã, sei lá mais quantas religiões. O Deus Dinheiro é o único que salva vocês. Não se enganem. Fui na livraria pedir um livro sobre mitologia, "são poucos", a vendedora me disse. É isso que alguém vai dizer daqui a milhares de anos sobre as bíblias atuais (Torá, Alcorão, Novo Testamento, você me diz). Vão ser poucas restantes e os habitantes da Terra daqui a milhares de anos vão achar o nosso povo tão inocente quanto achamos os gregos com as histórias sobre as coisas que eles não sabiam o que eram. Desculpe, Iemanjá, estou um pouco confusa. Eu sei que São Francisco foi um cara bom, que Jesus foi um cara bom, eu não desmereço o que eles acreditavam. Eu acho até que Jesus tinha razão em tanta, tanta, tanta coisa, ele era um gênio, um visionário, um santo. Eu só não sei o que é Deus, quem é Deus, mas quem sou eu afinal?

terça-feira, 8 de março de 2011

... oito, nove, dez.

Não chorei dessa vez. Foi tudo tão triste como das outras vezes, mas eu aprendi a contar até dez.

Devaneio

Tento lembrar de respirar, mas é tão complexo esse processo de puxar algumas moléculas do ar e soltar outras. Me falha a respiração e por isso perco todos os movimentos. Só consigo pensar e nada mais. Claro que os pensamentos não são lineares e enquanto eu penso que estou caindo em um abismo, porque estou há muito tempo sem respirar, eu penso em outras coisas também. Respira, respira, puxa ar, solta ar. O que estou fazendo aqui, por que você está ao meu lado? O que você quer comigo? Por que eu gosto tanto de ser abraçada, de tocar na sua mão? Eu não sei. Voltei a respirar. Voltei a ser eu, voltei a estar aqui. Esqueci tudo que eu estava pensando, me dá a sua mão, porque eu quero segurá-la. Não me importam motivos. Eu não quero saber o que te traz aqui, desde que eu continue respirando.

you must have one

I've been living with this suitcase in my closet, ready to be taken away. I've been living with intentions and no dreams. I've been trying to live, thinking that this is life. I've been regreting. I've never been so cold, I've never been so lonely, I've never fell so hard. I am giving up. I am leaving this body and going to another one. Goodbye, girl. Now you are on your own, go find another soul, poor child. Go and find your space somewhere, you must have one.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Não concordo

E por que, para você, tudo precisa de um contexto? Tudo precisa de um raciocínio exato, de um momento exato? Daqui a pouco será tarde demais, e nós dois sabemos disso.

terça-feira, 1 de março de 2011

Descostura

Eu sou uma boneca de pano.
O mundo,
a vida,
a morte e a falta
estão me descosturando.
Meus botões caíram,
minha roupa se desfez.
Não sou uma boneca de pano:
sou um monte de trapos.

Disfunção

Esses dias eu descobri que tenho uma disfunção no cérebro. Fui diagnosticada por um médico. É mais ou menos assim: enquanto as coisas aconte...