sábado, 12 de outubro de 2013

Peso

Há entre nós um peso
- eu achava que era só o peso do ar,
mas o ar não é tão pesado, e esse peso parece um piano
(um piano em silêncio, como o que eu tenho em casa).
Depois achei que era o peso de uma dor
uma dor que eu não conheço, que dói como uma pancada.
Mas não é: nem pancada, nem dor, nem piano e nem ar. 
Algo me diz que esse peso 
É o peso da morte. 

domingo, 6 de outubro de 2013

Peito morto

Eu queria estar morto pra ver como seria. Queria andar morto pelos cantos, pela minha casa, lá no meu trabalho. Um morto fedorento, com cheiro de morte. Um morto assustador. Eu queria saber como é ser morto, como é esse outro lado, sem vida, sem essa dor no peito, maldita dor no peito, parece que meu peito morreu.

[entrelinhas]

[não] eu [não]
[não] te [não]
[não] amo [não]

Eu em silêncio

Eu não entendo como você consegue sobreviver em tanto silêncio.
Você diz que não tem nada a dizer, mas também não quer ouvir nada.
Vou parando de dizer aos poucos, parando, parando, par [silêncio]

Cadáver

Hoje eu sou apenas um cadáver com órgãos funcionando bem. Quero encostar num banco de praça e me deixar morrer. Só que até isso exige um...