domingo, 25 de janeiro de 2015

Adeus

Você sabe reconhecer um adeus? Quando ele acontece, você sabe que ele está acontecendo? Você se dá conta que é ele? Eu acho que eu sim. Eu sinto ele soprar no meu pescoço o seu bafo insuportável. Me dá um pouco de melancolia sentir minha mão escorrendo no ar depois do adeus disfarçado de tchau. Espero que você perceba os adeus que lhe chegam. Quando a gente percebe a saudade fica menos pesada.

sábado, 24 de janeiro de 2015

O deus agora

Você disse para eu confiar no agora.
O agora, saiba,
foi naquele instante, naquele agora,
a minha religião.

Cadáver

Hoje eu sou apenas um cadáver com órgãos funcionando bem. Quero encostar num banco de praça e me deixar morrer. Só que até isso exige um...