domingo, 27 de março de 2011

O homem que eu amo

Eu fiquei olhando para ele, o homem que eu amo. Ele perguntava as coisas, mas eu não escutava. Eu não quis segurar a sua mão. Eu não quis encostar os meus lábios nos dele, não quis chamá-lo pelo seu nome secreto. Não sei dizer quanto tempo tudo isso durou, pode ser dois minutos, pode ser duas horas. Foi o momento em que eu não o amei, o homem que eu amo.

Um comentário:

Tucha disse...

É o amor tb tem seus momentos de estranhamento, mas quase sempre se seguem outros de completo reapaixonamento.

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...