quinta-feira, 8 de maio de 2008

Quando a gente nada diz

Estou um pouco sufocada de coisas que eu quero dizer. Eu preciso conversar com o meu pai, porque eu não concordo com ele. Eu preciso falar com você, porque de nós eu nada sei. Preciso conversar com a planta que eu deixei de regar ultimamente, porque ela parece estar morrendo. O céu escurece tão rápido e todo mundo já foi dormir, tudo acaba ficando para o dia seguinte. Mas o dia seguinte é um futuro muito distante, só que isso eu ainda não sei, sou muito nova para saber. Acabo escrevendo tudo, como se funcionasse igual a palavras ditas. Não. Escrever é mais ou menos como sonhar. Se você conversa com alguém durante um sonho, quando você acorda, você não conversou com a pessoa. Ou pelo menos ela não sabe, só você. E isso não conta. Preciso tanto tirar essas palavras do meu peito farto, quase mais nada cabe aqui. Uma vez me disseram que é preciso deixar o peito leve, quase vazio, para que as borboletas possam entrar. Ontem eu sonhei que a gente se perdia num lugar cheio de gente, e eu ficava sozinha, esperando todo mundo ir embora. Mas ninguém ia embora e eu ficava sozinha. Um pouco antes de eu acordar você aparece de novo e me diz: "Você não está sozinha. Estou aqui". Acordei um pouco triste, angustiada, sentindo sei-lá-o-quê. E quer saber? Agora no fim do dia, quando estou prestes a dormir novamente, essa sensação passou. Senti que suas palavras no meu sonho eram de verdade. Eu senti que você falou mesmo comigo, que você invadiu o meu sonho. Eu acho que eu estava errada, conversar com pessoas em sonhos conta sim. E escrever funciona também: vou escrever para quem enche o meu peito, mesmo que não leiam as minhas palavras.

4 comentários:

Bombom disse...

Não existe o amanhã. Hj é hj, amanhã também vai ser hoje...
e sim, as palavras salvam...
http://www.motiongraphics.it/video08/aprile/signatures.mov

NANDA MAGALHÃES disse...

"Acabo escrevendo tudo, como se funcionasse igual a palavras ditas. Não. Escrever é mais ou menos como sonhar. Se você conversa com alguém durante um sonho, quando você acorda, você não conversou com a pessoa"

não futura,
as palavras aliviam, tiram um fardo enorme do peito, e contam sim, como os sonhos, para deixar seu dia mais alegre.

Quantas vezes agente não sonha com alguma coisa irada, que agte queria muito que acontecesse e quando agte acorda, por mais que nao tenha acontecido nesse plano (pq eu acredito que agte vive nos sonhos, mas em outro lugar, mas que é tao real quando este, só que é mágico), bom, por mais que nao tenha acontecido de fato nesse plano, o nosso humor muda.

os sonhos tem o poder de transformar os nossos dias. para melhor ou para pior. depende de como é interpretado.
mas se não fossem válidos assim como escrever, eles não teriam a mágica de influenciar nossas vidas em nada, nenhum poder para te deixar esperançosa, apaixonada ou angustiada!!

pelo menos é o que eu acho!!

beijos e atéééée´HOJEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

William Maia disse...

Às vezes,
por mais prática e força que acumulemos,
por melhores carregadores que sejamos,
é preciso aliviar
o peso que repousa sobre nossos ombros.

Fazer uma pausa.............
...................e continuar,
por mais árdua que seja a empreitada.

Mas quando se tem alguém
com quem dividir a pressão,
que enrijece nossos braços
e enche de suor a nossa testa,
a tarefa fica mais fácil.



Tô aqui, viu? =P

Lebrão disse...

Não concordo.
Não concordo.
Será mesmo que eu não concordo? Vai ver que não é bem assim... Vai ver que
pensando bem,
pensando bem,
eu até concordo
com muitas coisas.
Vai ver que eu tambem acho
isso bonito,
aquilo feio.
Vai ver que olhando melhor
esse ruim
até que é bom,
esse bom
até que é ruim.
Vai ver até
que eu gosto
e penso que não gosto.
Um beijo,

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...