quarta-feira, 7 de maio de 2008

A minha indiferença

O ar que eu trago
Não tem o gosto da sua boca.
Se um dia terá,
Eu não sei.
Eu sei que a sua tristeza
Não me dói.
Que a sua ausência
Não faz de mim metade.
Eu sei que o meu vazio
É só meu.
Nele eu sobrevivo,
Mesmo sem você.

3 comentários:

Felipe Rubia disse...

Que egoísta rs, brincadeira, mas isso tem cara de alguém que já se machucou por amor.

Bom Clara, realmente o mundo precisa de paz e amor, mas acima de tudo acho que as pessoas precisam de ter algo no qual crerem, quando disso aquilo me referia a Deus e ao seu Filho.

beijos

Felipe Rubia disse...

Esqueci de dizer que tentarei postar todos os dias, e que já há uma nova atualização.

NANDA MAGALHÃES disse...

Eu amei esse claire! achei sincero, achei real..

Egoista? Depende do ponto de vista.

(obs: KASSAS OTÁRIO)
obs 2: amanhaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa viva!!

obs 3: EU TO ACABANDO UM QUADRO LINDO!! SEMANA QUE VEM EU VOU COLOCAR AQUI E SCANNEAR ALGUNS DESENHOS!!
woo hoooooooooo!!

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...