domingo, 6 de abril de 2008

Van Gogh, Cazuza e Eu


Eu senti pena de Van Gogh.
Todo incompreendido, todo mal-interpretado.
Cheio de angústias que ninguém podia ver.
Olhava seu rosto sem a orelha,
Suas mãos cheias de tinta,
E a solidão.
Tantos quadros belos e amarelos,
Quanta beleza ele pintou, diante de tanta tristeza interior...
Me lembrei de Cazuza: "Todo mundo é parecido quando sente dor."
Então, eu não senti mais pena de Van Gogh.

Um comentário:

disse...

Ai clara, que lindo!!
Adorei muito!

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...