domingo, 27 de abril de 2008

Hoje eu andei de balão



Uma cestinha. As pessoas, que eram 16, entram naquela cestinha e o cara começa a soltar fogo pra esquentar o balão. Apavorante. A cestinha começa a subir, não tem nenhuma asa, nenhuma tecnologia de ponta, nenhum motor. Dá um tremendo desespero, até começar a ver as pessoinhas, iguais à formiguinhas, torcendo o pescoço pra olhar pra cima, emocionadas. É uma mistura de vista de um prédio bem alto com vista de avião. E você pode tocar no ar. Pode colocar a cabeça pra fora. Pode gritar. Eis que eu preferi fingir que estava voando (mesmo porque eu estava) e me calar. Durante o vôo confesso que me distraí bastante e fiquei pensando nas pessoas da minha vida, pessoinhas, iguais à formiguinhas... Fiquei lembrando de todos os nascer-do-sol que eu já vi na vida e que eu jamais pensei em ver o sol nascendo de cima de um balão. Fiquei pensando que eu não tive medo de estar ali, porque eu estava com a minha família e era só o que me importava. Olhava a carinha de pavor da minha mãe, sempre segurando a mão do meu pai, que fingia não estar com medo. Lá embaixo a vida ia amanhecendo, os pastos com suas vacas, os carros começando a seguir seus caminhos na rua, alguém que havia acabado de casar deixava restos da festa espalhados pela cidade. Então o balão subia mais um pouco e até dava para sentir a respiração de Deus, mesmo sem subir tão alto. Era ofegante, como se o mundo tivesse dando um certo trabalho. O mais estranho foi descer de volta, depois de imaginar que eu era um gigante perto de Deus. Foi esquisito voltar a ser formiguinha.

8 comentários:

William Maia disse...

Geniais as últimas seis linhas!

Eliana disse...

Já passei por essa experiência... Muito bom!!
Só tenho uma coisa pra falar: "Não tenha medo. É seguro voar!"
Bjus

Marina disse...

Queria estar lá ao seu lado e sentir um pouco disso também. Quero te ver logo.
Um beijo florzinha.

Bianca (family) disse...

SEN-SA-CIO-NAL!
o texto, a experiência, a escritora!
foda! amei!
queria ter a oportunidade d viver essa experiência também! :)
saudade imensa!

Camila (family) disse...

linda, linda, linda!

Jo Lebrão disse...

Sobe devagarinho,
desce um pouco,
continua subindo,
às vezes desce muito,
para subir outra vez,
venta, zumbe, suave,
todos juntos,
solidão,
ficar junto,
bem juntinho,
e solidão outra vez,
desce,sobe,
sobe, desce,
a vida é estar no balão.

Tio de Bigodes disse...

LINDO!LINDA!
O balão é um divisor de águas,
não é?

Cau disse...

Que lindo Clarinha!!
Adorei!
beijos
do irmão mais velho que vc nunca teve (mas agora tem!

Disfunção

Esses dias eu descobri que tenho uma disfunção no cérebro. Fui diagnosticada por um médico. É mais ou menos assim: enquanto as coisas aconte...