sexta-feira, 4 de abril de 2008

e assim por diante


Eu até poderia escrever alguma coisa sobre uma ira qualquer do passado. Mas eu prefiro fingir que entendo, suspirar um pouco (como se isso me desse certo alívio) e continuar caminhando, deixando as coisas onde elas foram colocadas.

Nenhum comentário:

Insônia em quatro tempos

I mesmo quando a sua boca tem gosto de cigarro eu gosto do seu gosto às quatro da manhã II é tanto amaciante que as flores do campo ...