segunda-feira, 30 de julho de 2012

Minhas mãos

Minhas mãos voltaram a se parecer com mãos de uma menina de cinco anos (como se roer as unhas fosse resolver alguma coisa).

Nenhum comentário:

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...