domingo, 17 de julho de 2011

Adeus

Adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus, adeus.


É tão difícil assim de dizer, meu deus?

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...