sábado, 6 de novembro de 2010

Eu gosto de abrir os olhos

Eu fiquei horas e horas olhando a nossa foto, aquela que tiraram no dia que a gente se conheceu, durante a valsa. Eu era só sorrisos, e você os olhos brilhando. Eu tento sair dos clichês, mas não consigo. Eu amo ver você dormindo. Eu gosto de abrir os olhos às vezes para ver só mais uma vez que é você que eu estou beijando. Eu gosto de lembrar, no meio do meu trabalho, daquele dia na praia, que fazia frio e ventava muito, mas eu esqueci de sentir frio por causa das rosas no chão, e porque você trazia Vinícius no envelope. Não sei o que dizer... Você é poeta em todas as coisas que faz para mim, e eu não quero mais nada nesse mundo. É só isso.

2 comentários:

Anônimo disse...

E eu????????????????????

carol vasconcelos disse...

que texto lindo *-* tão cheio de amor.

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...