domingo, 26 de setembro de 2010

Óculos de grampo

Óculos de grampo,
calça de moletom,
canal Brasil.
Eu e você,
chuva barulhenta,
sofá três-em-um.
Se o mundo parasse de girar,
se esquecesse o lado certo,
ou se um sol nascesse no lugar da lua.
Eu estaria ocupada
acreditando nessas coisas,
tipo o amor.

Um comentário:

Inara Vechina disse...

tem certas pessoas que deixam tudo com um ar de casa da gente.

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...