segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Costura o órgão

corta, abre, costura e fecha
mas não fecha tão bem
que é pra poder abrir
se de repente eu amar

Um comentário:

Anônimo disse...

Se você de repente me amar...

poetinha

poetinha desligado  lê poesia pra mim tira soneca na rede anda descalço o que vai ter pra comer no café da manhã essa sereia ta...