domingo, 20 de junho de 2010

Urgência de ser

Me desculpe estar correndo tanto com tudo.
Tenho pressa, tenho muita pressa.
Acho que tudo pode acabar no próximo instante.
Tenho pressa para viver tudo neste instante agora,
quero aprender tudo que couber no agora.
Rápido, antes que esse agora acabe,
e logo já seja outro agora.
No próximo agora, tudo pode ser menos interessante.
Eu posso morrer de calor, ou de frio,
posso achar tudo tão triste quanto antes.
Tenho pressa para aproveitar esse agora que é meu,
o próximo agora pode já não ser.

Um comentário:

Priscila Rôde disse...

Adorei!
Não dá pra viver de ontes, embora eu viva o agora com o passado do meu lado.

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...