domingo, 13 de junho de 2010

Licença Poética

Eu ponho ponto final onde eu quiser. Eu tiro vírgulas de onde eu quiser tirar, Eu escrevo em minúsculas, e eu faço um desenho no meio do papel também se eu quiser. é assim, porque eu acho que assim fica lindo. Porque um dia eu ouvi uma música que me lembrava o perfume de um beijo que eu dei. Eu escrevo, escrevo, e ponto final;

2 comentários:

Felipe Sanches disse...

a gramática do sentimento não tem rígidas regras.

Diogo Henrique Duarte de Parra disse...

belo jogo d palavras. esse ponto final que não é ., mas um ;

poetinha

poetinha desligado  lê poesia pra mim tira soneca na rede anda descalço o que vai ter pra comer no café da manhã essa sereia ta...