segunda-feira, 26 de abril de 2010

Como lhe é de costume

Meu peito, como lhe é de costume, anda explodindo um bocado.

Nenhum comentário:

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...