segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Poesia de cemitério


Fotografada com meu celular na Rua Cardeal Arcoverde, em São Paulo.

8 comentários:

Letícia Santos disse...

Um dia, eu quero encontrar por aí esses tipos de coisas que tocam a gente.

exatamente como você encontra

Rosana Cezarino disse...

Já viu as famosas pixações: ’O amor é importante, porra!’ ?

Tem uma na Faria Lima...

..eu acho lindo de se ver, e de se fotografar! :)

Bela pic! ;)
Beijos!

felipe sanches disse...

arte na rua; o sentimento socializado.

Priscila Rôde disse...

Nossa!
Gostei,
gostei!!!

Diogo Henrique Duarte de Parra disse...

na mesma rua, na mesma parede, frase que amo e não me sai da cabeça: "la noche es un pez y la luna su ojo"

Pâmela Marques disse...

Uau!
Já pensei no meu epitáfio também, rs. Poesia pura. A poesia sempre eterniza sentimentos.

Pâmela Marques disse...

Uau!
Já pensei no meu epitáfio também, rs. Poesia pura. A poesia sempre eterniza sentimentos.

Adriana Sandoval disse...

Cardeal!

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...