domingo, 30 de novembro de 2008

Em breve

Eu te encontrarei em breve, muito em breve. Quando a chuva parar de inundar o mundo e os meus olhos. Quando as ilhas pararem de flutuar sobre as águas do mundo e da minha mente. Quando eu souber escutar os pedidos de ajuda, quando eu lembrar o nome das pessoas que me ajudaram. Eu lhe avistarei de longe. Será como quando alguém que anda pelo deserto consegue enxergar a alguns metros um poço d'agua. Como quando uma criança se perde da família e depois reconhece os pés de sua mãe. Ou quando acaba a energia e se fica no escuro por muito tempo, a luz volta e as coisas parecem voltar ao seu rumo. Eu vou achar o meu rumo quando eu escutar o seu pedido de ajuda, e eu vou lembrar do seu nome.

2 comentários:

Vâmvú disse...

Nossa Clara, que coisa linda... Adorei, me emocionou demais tuas palavras. Muito bom!!!
Bjs

R disse...

Há pessoas e lugares que pela maneira que surgem em nossas vidas se tornam inesquecíveis!!

Beijos e uma ótima semana!

Uel

Não me lembro em que momento eu te achei mais interessante abri a porta e me deparei com aquele bigode estranho mas o seu abraço ...