segunda-feira, 24 de novembro de 2008

As mãos que eu soltei

Odeio despedidas, mais do que todo o mundo. Principalmente porque eu nunca consegui segurar a mão de alguém que eu nunca mais quis soltar. Todas as minhas despedidas são tristes, desesperadas e me ardem tanto, porque elas apenas me lembram das mãos que eu soltei.
.

4 comentários:

Baiano disse...

Senti o mesmo quando nos separamos. Tanto pouco tempo para tantas muitas lembranças e risadas.

Incontinente disse...

Hunf... vc me emociona.
(acho que somos um pouco parecidas...)

rogeriomarcal disse...

Obrigado pela visita e comentário!!! Valeu mesmo. =)

Gostei do post. Também não gosto muito de despedidas, por isso que aglumas vezes acho que até inevitavelmente ou incoscientemente eu tenha evitado, ou foi acaso mesmo. Fora as despedidas sem volta que nem pude fazer.

Já me arrependi algumas vezes de não ter me despedido. Mesmo que algumas vezes fosse despedida de alguém que iria ver no dia seguinte, mas quando a pessoa é importante vale.

Sinto falta de algumas mãos que não pude até hoje tocar, das que também tive que soltar, dos abraços.

... =/

Bj

Paula Bernardi disse...

as mãos e os cheiros...pra mim são os cheiros.

solução

Hoje eu perdi o dia porque fiquei dançando no quarto. Eu sofro por dentro e meu quarto está uma bagunça, achei  melhor  dançar.