segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Para Alex

Quem sabe você, dentro da sua concha como um bichinho do mar, consegue olhar um pouco para fora e observar as pedrinhas que as ondas levam. Essas pedrinhas, meu amor, se chamam areia. Se você puder sair um pouco da concha para passear entre elas, você vai perceber que há tantos anos elas são a sua casa.

Nenhum comentário:

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...