segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Urubus no telhado

A sua percepção do tempo anda te preocupando
e você faz poesias com urubus.
Diz que eles estão te esperando 
no telhado da sua casa.

Enquanto isso eles esperam ratos,
pássaros, só gambás que não -
gambás não sobem em telhados.

Urubus não esperam gente como você,
que inventa personagens para suas filhas:
tio de bigode, professor Tibúrcio,
Cordélia Brasil.

Urubus não esperam
gente que lê livros e mais livros,
que faz rir até perder a respiração,
que faz o melhor bacalhau do mundo,
que tem uma mulher como a mamãe. 

Você é do tipo de gente
que faz urubus saírem voando.



3 comentários:

Anônimo disse...

Quem falou em urubus?
Não eram urubus!
Eram galinhas d'angola
Que aos gritos de tô fraco, tô fraco,
De cima do telhado anunciavam
Que íamos todos
Almoçar juntos na terça-feira!
Viva o almoço !

Bombom disse...

<3

cotia disse...

Fofura!

Lixo

As pessoas acham poesia uma coisa tão babaca sem propósito lixo Eu faço poesia na minha cabeça enquanto observo as pessoas Enfio a mã...