quinta-feira, 7 de maio de 2015

Mente mente

Eu tenho dúvidas se eu me conheço de verdade, se eu sou eu mesma. Quero coisas que eu, se pudesse escolher, não quereria. Seria mais em paz comigo mesma, teria outras neuroses. E como é que eu não posso ser como eu queria? Não sou eu mesma que mando em mim? Não sou eu mesma que digo pela mente: "mexam-se braços!" e eles se mexem? Por que não posso dizer pela mente: "seja assim! Goste disso!", por que não? Eu sendo assim, tão não eu - ou como eu gostaria de ser, eu me sinto distante, muito distante.

Nenhum comentário:

A sua falta

A falta que me faz  a sua falta é leve não chega a doer mas deixa um vazio uma fisgada um sussurro  eu aqui sentindo falta ...