quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

A (falta de) função da complexidade

Que deus é esse que criou um homem tão complexo? Que colocou no homem a saudade, a baixa auto-estima, a insegurança, o complexo de inferioridade, a indecisão, a vontade de ir quando tem que ficar, a vontade de sair voando, a coragem de coisas absolutamente insensatas, o tesão por maluquices, as taras, as imundícies, a vontade de morrer? Não faz o menor sentido sermos assim tão complexos. Tudo no nosso corpo foi absolutamente calculado e tudo funciona em função de nos manter funcionando. E isso significa que deve haver alguma função em nos fazer tão complexos.

3 comentários:

Mariana Paiva disse...

Maria Clara, de acordo com meu pensamento Deus não nos fez assim. Tivemos a escolha, da qual não nos recordamos, de vim em função de comandar uma máquina que é nosso corpo, ou seja, todo esse sentimento não é seu! É da sua máquina! Enquanto as pessoas não perderem o medo e juízo não entraremos no paraíso.

Blog | FanPage | Instagram

Prof Tibúrcio disse...

Que Deus é esse que nos deu a saúde, o bem estar, os lindos cabelos, os sorrisos (e as gargalhadas), a inteligência, a creatividade, o bem estar e a alegria de viver?

Será que tudo não depende do jeito de olhar?

Cotia disse...

Muito bonito !

Por outrp lado e que Deus maravilhoso é esse que nos permite a livre escolha ?

Lixo

As pessoas acham poesia uma coisa tão babaca sem propósito lixo Eu faço poesia na minha cabeça enquanto observo as pessoas Enfio a mã...