sexta-feira, 9 de maio de 2014

Me desculpe, noite

Me desculpe, noite, se eu a insultei sujando o seu silêncio com o barulho das teclas.

Nenhum comentário:

Lixo

As pessoas acham poesia uma coisa tão babaca sem propósito lixo Eu faço poesia na minha cabeça enquanto observo as pessoas Enfio a mã...