quarta-feira, 26 de junho de 2013

Qual é o objetivo afinal?

A gente brincava de Barbie todos os dias - duas horas para montar a casa e outras três brincando, todo dia. Até que um dia, quando tínhamos quinze anos as duas, ela me ligou: "onde vamos montar a casa hoje?" "Não sei, eu estive pensando, sabe? Acho que não quero mais brincar." "Como assim? Por que não?" "Porque hoje eu me dei conta de uma coisa... Qual é o objetivo dessa brincadeira afinal? Não tem um objetivo..." Ela ficou uns minutos muda do outro lado da linha e suspirou: "É... acho que você tem razão" e desligou o telefone. Alguns dias depois a vontade de brincar voltou e eu liguei pra ela, mas ela não quis mais. Ela nunca mais quis mais. Eu coloquei aquela dúvida na cabeça dela e foi por causa daquela dúvida que a gente nunca mais brincou. Bobagem nossa, mas a gente jamais poderia imaginar que nada nessa vida tem um objetivo muito claro.

3 comentários:

Anônimo disse...

fofo!!!!!!!!!!

Croki disse...

Acho que eu conheço a menininha do outro lado do telefone! haha :)
Saudades dos nossos tempos de grude, pivetas, barbie, polly pocket... quando a única coisa a se preocupar era arrumar a casinha (eu particularmente adorava arrumar a mesinha do café da manhã, e me irritava quando caía tudo)... saudade, saudade de tudo!

Bombom disse...

que lindo.....

Lixo

As pessoas acham poesia uma coisa tão babaca sem propósito lixo Eu faço poesia na minha cabeça enquanto observo as pessoas Enfio a mã...