segunda-feira, 13 de maio de 2013

Vinte e seis

Vinte e seis dias
vinte e seis planos
vinte e seis lágrimas
vinte e seis garotos
vinte e seis gargalhadas
vinte e seis desesperos
vinte e seis cadarços
vinte e seis insetos voando
vinte e seis iogurtes de morango
vinte e seis peças de teatro
vinte e seis conversas profundas
vinte e seis minutos desperdiçados
vinte e seis e eu não quero mais
não quero mais perder tempo
eu não quero mais perder os meus (únicos)
vinte e seis anos

Nenhum comentário:

Lixo

As pessoas acham poesia uma coisa tão babaca sem propósito lixo Eu faço poesia na minha cabeça enquanto observo as pessoas Enfio a mã...