sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Quase afogado

Antigamente você ficaria preocupado, você viria até aqui (com ou sem chocolatinho), você me diria coisas doces, você insistiria no meu sorriso. Antigamente, talvez um outro você, lutaria como se isso fosse uma batalha. Como se eu fosse um pequeno diamante raro, como se eu fosse muito mais do que eu sou. Antigamente, a sua voz me acalmaria. Você me acalmaria, você me faria feliz. Antigamente, não mais que antigamente, o seu amor resgataria o meu amor, esse quase afogado amor.

Lixo

As pessoas acham poesia uma coisa tão babaca sem propósito lixo Eu faço poesia na minha cabeça enquanto observo as pessoas Enfio a mã...