domingo, 15 de julho de 2012

Restos

Algo comeu a poesia de dentro de mim,
a minha leveza e a minha doçura (o que eu tinha dela).
Algo comeu o que eu tinha dentro de mim.
Não restou muito,
e eu quero o que eu tinha de volta.
Está muito difícil só com restos:
estou toda feita de restos,
nem me reconheço mais.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu conheço voce.

Linda

Que menina linda, eles dizem eles acham e olham e querem e pedem linda, eu? leva um pouco, quem sou eu para guardar tudo isso pra mim? Q...