domingo, 30 de janeiro de 2011

Trinta de janeiro de dois mil e onze

Tem dias que arrancar uma folha do calendário dói como se eu estivesse arrancando um dedo.

Um comentário:

Anônimo disse...

E o seu urso? Sempre quis saber se a história do urso que você perdeu é verdade..

poetinha

poetinha desligado  lê poesia pra mim tira soneca na rede anda descalço o que vai ter pra comer no café da manhã essa sereia ta...