terça-feira, 2 de novembro de 2010

Conclusão do dia

Uma vez um homem louco foi gratuitamente grosseiro comigo. Ele gritou, falou besteiras no maior tom de voz que existe, e ficou me ofendendo. Um velho louco. Eu fiquei completamente calada. E no fundo eu sabia que ele estava apenas nervoso com qualquer coisa e descontou em mim. A minha intenção era esperar um tempo e falar com ele, explicar que as ofensas eram gratuitas e ele não precisava ter gritado daquele jeito, por mais certo que ele estivesse. Acontece que eu deixei para depois, deixei para depois e o depois nunca veio. Ele nunca mais falou comigo e até hoje me olha feio. Acho que eu devia ter falado com ele aquele dia, aquela hora. Esperar o depois é perigoso.

Nenhum comentário:

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...