terça-feira, 27 de julho de 2010

A última vez

A primeira vez que eu entreguei um poema a alguém,
foi a última.
Ele não disse uma palavra sequer,
não sorriu e nem fez qualquer cara.
Eu passei quase o dia todo esperando uma resposta.
Era a minha alma que estava em jogo.
E nada.
Então, eu me fechei para balanço.
Daqui de dentro eles não saem mais, eu pensei.

3 comentários:

Anônimo disse...

Entregou o poema a pessoa errada. Que pena...

Felipe Sanches disse...

ainda saem e você nem percebe.

Anônimo disse...

Isso já aconteceu exatamente assim comigo.
Mandei um escrito para alguém, era minha alma no papel, mandei com coração disparado.
E a resposta não veio, e não veio...
Doeu :(

Lu- RS

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...