quinta-feira, 17 de junho de 2010

Aquela lua

Ele reparou tanto na lua,
e me mostrou tão cheio de orgulho,
como se fosse dele, aquela lua.
Eu acreditei que era dele,
e acabei pegando emprestada.

Nenhum comentário:

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...