segunda-feira, 10 de maio de 2010

Gosto

Que gosto é esse na minha boca? Não é o seu beijo e nem o beijo de ninguém. Não é o gosto do medo, esse gosto eu conheço bem. Náo é saudade, não é coragem e nem desgosto. Não é nada que eu conheça. Já se passaram tantos anos desde que o homem começou a dar nomes para todas as coisas, eu penso se todos os sentimentos já foram nomeados. Esse gosto, esse sentimento, acho que ninguém deu nome. Eu não sinto fome, não sinto dor, não sei o que é. Não tenho medo dessa vez. Acho que é gosto do tempo passando. Tem nome sentir o tempo passando?

5 comentários:

por Vivian Reis disse...

Clarita linda, amei o assunto desse post. Me lembrou um conto da Clarice, em q ela dizia: "O único modo de chamar é perguntar: como se chama? Até hoje só consegui nomear com a própria pergunta. qual é o nome? e este é o nome".

Eu,Pamela Gama. disse...

Eu sempre quero colocar nomes nas coisas que eu sinto e não sei explicar o que é.me identifiquei muito!

Priscila Rôde disse...

Explicar os sentidos da vida é complicadíssimo...

Tucha disse...

Alguns sentimentos são mesmo inomináveis e suspreendentes. Mas nos fazem o que somos, complexos,sentimentais... humanos!

Bianca BIH Bibiano disse...

não sei pq mas parece um dos meus últimos textos, principalmente a pergunta no final...
gostei, ficou legal!
bjos

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...