sábado, 12 de dezembro de 2009

caneta de dedos

Não consigo disfarçar a vontade de escrever poemas em seu peito. Será que algum dia você me deixa?

Nenhum comentário:

guerra

Escapei ilesa do primeiro beijo no portão da casa No segundo eu vacilei te levei  comigo O resto eu nem sei me apaixonei me ...