segunda-feira, 12 de outubro de 2009

il mio principe

Ver-te foi leve
Leve como a tua despedida
faz quase um ano, tu te lembras?
Que partiste sem cerimônias.
Ver-te foi bonito,
porque tu estavas igual.
Igual àquele que um dia amei,
igual àquele que me fez chorar,
escrever tanta poesia,
e continuar andando.
E ver-te me fez lembrar
que eu sei caminhar
mesmo depois
de ouvir adeus.
E agora eu é que digo,
com a boca feliz
a boca que já não é tua
a boca que ouviu muito, depois de ti
eu é que digo:
adeus, amor meu.

Para R. A.

3 comentários:

Tamiris disse...

Olá...

Todos os seus textos parecem que tem o mesmo destino que os meus... Um passado triste, porem um passado que (como vc disse), nos fez caminhar sempre a frente...

Bjos

felipe sanches disse...

um sentimento verdadeiramente puro é capaz de perpetuar sensações; de pontuais passam a universais.

Anônimo disse...

Que bom ver voce se libertando de amores...
Só assim para encontrar o meu...

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...