terça-feira, 22 de setembro de 2009

Minha foto preferida

Resolvi começar a tirar fotos de todas as coisas lindas que eu vejo durante o dia com o meu celular. Tudo que eu acho lindo eu tiro uma foto. Hoje eu descobri como faz para passar essas fotos para o computador, fiquei muito feliz. Consegui ver as tantas fotos de troncos de árvores que tirei (porque alguns troncos são realmente lindos), fotos do pôr-do-sol na Marginal Pinheiros, a própria Marginal à noite com suas tantas luzes, uma loja de brinquedos, uma ou outra pessoa querida, e essa foto, que de longe é a minha preferida:




E já que o meu amigo William disse que adora fotos com histórias, vou contar a história dessa. Estou fazendo um videodocumentário sobre professores de escolas públicas. Hoje fomos entrevistar uma professora cujo apelido é "pink" porque ela adora cor-de-rosa. Eis como estava a lousa da sala de aula onde ela leciona. Achei essas perguntas extremamente difíceis de responder. É possível que eu tirasse zero.

8 comentários:

carne disse...

também tiro essas fotos...
vou te mandar uma hj a noite!
muito fofo tudo isso...

Bianca (family) disse...

é TCC?? quero assistir.
certamente um documentário q vc esteja na produção vai ser SUCESSO!

felipe sanches disse...

oxalá essas perguntas jamais sejam respondidas.

William Maia disse...

Você é indescritível Clara.

D. Picchetti disse...

Eu vou começar a andar com a minha câmera também! Eu gosto muito da sua sensibilidade em ver graça em tudo! Sempre lembro de um post seu no twitter mais ou menos assim: 'Pena que eu esqueci minha câmera hoje. Tinham coisas lindas na Marginal'...hahahahah ou seja, só você para achar coisas lindas na Marginal em pleno horário de pico!! Você é demais!!

William Maia disse...

Sua sensibilidade é algo além do compreensível pra mim.

Anônimo disse...

Professora, um amor é para sempre, mas ele pode acabar. E quando ele acaba, sempre é possível amar de novo!

sabrina disse...

Roubei a lousa pra mim! Tia Sab.

Censura

Se escrevo essa poesia agora é porque ainda ninguém me parou ela só está neste pedaço de papel porque ninguém o encontrou e picotou. Se...