sexta-feira, 19 de junho de 2009

True-life fairytales

Minha mãe uma vez me disse que por trás de toda história há um conto de fadas. Muitas foram as noites violentas, os silêncios ensurdecedores, as lágrimas sem sal, até me esqueço da frase da minha mãe. Como aquela vez que ralei meu joelho no chão e perdi a vontade de correr. Ou quando perdi o meu primeiro amor, o segundo e o terceiro também. Ou como acontece todos os dias quando abro o jornal e não acho nenhum conto de fadas em histórias de gente que morreu, ou que ainda vive, mas vai morrendo todos os dias de tristeza ou fome. Os fins que a gente dá mas que nunca se darão. As portas trancadas com suas chaves perdidas por aí. As tristezas que você vem me dizer enquanto chora. As pessoas que batem no meu vidro pedindo um pouco do que eu tenho. As coisas me confundem e não encontro contos de fadas. É incrível, mesmo depois de tanto tempo eu só consigo encontrar conto de fadas no colo da minha mãe.
¨

2 comentários:

B. disse...

Quando leio o que vc escreve, parece que ouço uma voz baixa e suave contando uma estoria, sobre uma historia pra alguém. como em um filme, que tem sempre alguém falando sobre coisas pra outro alguem.
parabéns.
tk care

cotia disse...

Se você conseguir"sentir novamente o colo de sua mãe", vai perceber que ralar o joelho faz parte também do conto de fadas.Não se pode parar de correr apenas por se ter um joelho ralado.Cinderela ralou o joelho,perdeu sua carruagem, seu sapatinho, virou maltrapilha e assim mesmo chegou ao castelo para viver com seu príncipe.Nos contos de fadas , assim como na vida real que eu acredito, vencem os que tem a alma boa...
KEEP RUNNING...

Viela, montanha, isolamento

Por que desviei? Por que não observei, por que não ouvi o seu chamado? Em que viela, montanha, isolamento eu estava? Quando você apar...