terça-feira, 21 de abril de 2009

Desabafo de um segundo, tão rapidinho que já me arrependi de ter escrito

Minha mãe está dormindo no quarto da frente, não sei como, porque ouço os roncos altos de meu pai daqui. Minha irmã está está lendo com uma luz bem fraquinha, na sala de TV. Minha outra irmã acabou de me mandar uma mensagem: está super feliz em uma festa. Minha melhor amiga saiu da minha casa há poucos minutos, para voltar para a sua. Meus amigos, cada um de um lugar, hoje se comunicaram comigo de milhares de jeitos, inclusive por olhar. Falei ao telefone uma porção de vezes, mandei e recebi e-mails, abracei e fui abraçada. Falei "bom dia" e recebi sorrisos. Nada além de tempo me faltou. Mas hoje, especialmente hoje, eu me senti a pessoa mais solitária da face da terra.
¨

4 comentários:

Juliana disse...

Eu te entendo tanto!!! Mas as vezes tenho dificuldade em te entender... me desculpa?

te amo croki.

beijoca

Eu e a solidão disse...

E como entendo vc!!

No meio de tantos faltava alguem em especial!


Beijos!

Daniella disse...

a-do-rei os "milhões" de comentários!

girlbehindthestage disse...

Eu me sinto assim praticamente todos os dias. Trabalho em um lugar cheio de gente, minha casa é cheia de gente, e mesmo sentada ali entre minha mãe e minha tia, com o gato no colo e o cachorro sentado em cima dos meus pés me sinto só. Queria entender o porque.

Disfunção

Esses dias eu descobri que tenho uma disfunção no cérebro. Fui diagnosticada por um médico. É mais ou menos assim: enquanto as coisas aconte...