quinta-feira, 27 de abril de 2017

De Lune

Eis aqui o poema que inspirou Debussy a compor a música mais bonita do mundo "Clair de Lune". O tom formal quase ofusca a delicadeza do poema, mas é preciso ler algumas vezes para entender ou sentir alguma coisa. Eu acho que tem muita tristeza e solidão nesse poema onde nem o amor triunfante ou a vida oportuna acreditam em felicidade. É um luar triste e solitário, que mistura-se a uma canção, assim como este poema mistura-se com a Clair de Lune de Debussy.

Luar
Paul Verlaine

Tua alma é uma paisagem escolhida
Que encantando vão máscaras e bergamascas,
Tocando alaúde e dançando, e quase
Tristes em suas fantasias extravagantes.

Cantando em modo menor
O amor triunfante e a vida oportuna,
Não parecem acreditar em sua felicidade
E sua canção mistura-se ao luar,

Ao calmo luar triste e belo,
Que faz sonhar as aves nas árvores
E soluçar de êxtase as fontes,
As grandes fontes esbeltas entre os mármores.

Nenhum comentário:

Cadáver

Hoje eu sou apenas um cadáver com órgãos funcionando bem. Quero encostar num banco de praça e me deixar morrer. Só que até isso exige um...