terça-feira, 15 de março de 2011

Falamos sobre o fim do mundo. Na aula de história da arte eu aprendi uma coisa ou outra sobre mitologia. Comprei um livro sobre, fiquei curiosa. Achei tão triste esse fim que está chegando. Sei que não agora, mas talvez para os meus tataranetos ou os netos deles. Que triste fim. Foram tantos séculos, tantas invenções, tantos heróis, tantos loucos, tantas mortes e tantos milagres. (Por que é que hoje em dia ninguém mais faz milagres? Tanta gente foi canonizada, de repente esgotaram-se os poderes sobre humanos?) Tanta coisa para agora a natureza cair contra nós? Não é o sol que está no centro do Sistema Solar, é o dinheiro. O mundo gira em torno dele. Mitologia Grega, budismo, catolicismo, islã, sei lá mais quantas religiões. O Deus Dinheiro é o único que salva vocês. Não se enganem. Fui na livraria pedir um livro sobre mitologia, "são poucos", a vendedora me disse. É isso que alguém vai dizer daqui a milhares de anos sobre as bíblias atuais (Torá, Alcorão, Novo Testamento, você me diz). Vão ser poucas restantes e os habitantes da Terra daqui a milhares de anos vão achar o nosso povo tão inocente quanto achamos os gregos com as histórias sobre as coisas que eles não sabiam o que eram. Desculpe, Iemanjá, estou um pouco confusa. Eu sei que São Francisco foi um cara bom, que Jesus foi um cara bom, eu não desmereço o que eles acreditavam. Eu acho até que Jesus tinha razão em tanta, tanta, tanta coisa, ele era um gênio, um visionário, um santo. Eu só não sei o que é Deus, quem é Deus, mas quem sou eu afinal?

Um comentário:

Anônimo disse...

Você é o meu começo, meio e fim...
E isso me basta.Para que saber mais?

Disfunção

Esses dias eu descobri que tenho uma disfunção no cérebro. Fui diagnosticada por um médico. É mais ou menos assim: enquanto as coisas aconte...